sábado, 2 de abril de 2011

A melhor banda portuguesa da actualidade.

Os Golpes são um novo fenómeno da musica portuguesa. Não há volta a dar. O tema "Vá Lá Senhora" que foi primeiramente mostrado em Julho do ano passado ainda continua muito vivo nos ouvidos dos portugueses, e teve semanas a fio no top das musicas preferidas dos ouvintes da antena 3. É uma óptima canção, pois mesmo tendo sido excessivamente abusada na radio ainda continua com o mesmo esplendor. Rui Pregal da Cunha, líder dos Heróis da Mar, deu a sua bênção nesta música. É impressionante o número de visitas a este antigo post escrito aqui no blog, e há bastante tempo no top das visualizações. Meus amigos, Os Golpes vieram para ficar, vão certamente figurar nos "tops" por muito bom tempo.
O Ep G, que eles distribuíram especialmente em dois concertos no Porto e em Lisboa este ano, apenas era para ter ficado por aí, não fosse o tremendo sucesso de "Vá Lá Senhora": assim o G, que estava previsto ser apenas distribuído gratuitamente nesses concerto, teve honras de edição para venda, e chegou esta semana às lojas. E em bom tempo o fizeram, porque este novo Ep vem confirmar que o talento evidenciado no primeiro álbum tinha pernas para andar; as letras - o patinho feio do Cruz Vermelha Sobre Fundo Branco (2009) - foram melhoradas a 200%. Onde estão as fragilidades? Nem vê-las. Ao fim de algumas audições o single conhecido vai dando espaço às outras canções, e não mais saímos delas: "Campo de Santa Clara", uma sinfonia de guitarras ao despique de inicio a fim (ponha-se a negrito este "fim");  "O Amor Separar-nos-á" é a canção para gritar o mundo e a vida com versos inspiradores como "O rio Tejo é azul/o teu nome escrito é azul/o teu lábio no meu é azul". Também temos versões como Paixão, e que bem que os Heróis do Mar soam em 2011, e "Tenho Barcos Tenho remos", uma cantiga popular aqui muito bem tratada pelos Golpes.
No final ainda temos os instrumentais, mais dois, agora em "Agência Lusa" e "A Brasileira": que bem que eles penteiam aquelas guitarras (Pedro da Rosa está a tornar-se um guitarrista de classe sofisticada), acabando "A Brasileira" em sussurros no verso "As palavras são o meu chão". Tudo correu bem. Portugal estava a precisar deste som. Olá novos Golpes. Olá melhor banda portuguesa da actualidade.

Fotografia: Vanda Noronha

3 comentários:

O tal de Sequeade disse...

Tenho pena de na rádio só passar mesmo uma música deles (da qual já enjoei) mas admito que ainda não ouvi nada mais deles. Quanto a melhor banda portuguesa da actualidade, bem, há os Orelha Negra que estão a dar cartas, Peixe-Avião (estou a gostar do último álbum) entre outros...

Mas lá está, falo sem conhecimento de causa porque quase nada ouvi destes senhores.

Carol Bonando disse...

Primeira vez que ouço esta banda, por causa do seu blog. Obrigada por me mostrar um pouco mais do mundo da música.
Fique a vontade para visitar meu blog também.
Abraço e continue.

Mina de Ritmo e Melodia disse...

Gosto muito desta banda a música caracteriza-os bem...(=

 
Barulho Esquisito © 2008. Powered by Blogger.